Sistema de Gestão Integrado

Entenda qual o melhor sistema de gestão para sua empresa

Encontre a solução ideal para o seu negócio

Entenda qual o melhor sistema de gestão para sua empresa

Os sistemas Resulth da ATS acompanham o crescimento das atividades da sua empresa. São sistemas integrados, de rápida implementação, fácil utilização e excelente custo-benefício.

Solicite um orçamento

Encontre a solução ideal para o seu negócio

Entenda qual o melhor sistema de gestão para sua empresa

Agilize e simplifique as operações da sua empresa com as soluções ATS. Elas vão ajudar você nos principais desafios do dia a dia da sua gestão.

Solicite um orçamento
BLOG

A importância da reposição de estoque, saiba quando e como realizá-la 

Tempo de leitura: 7 minutos A reposição de estoque é para o varejo uma das tarefas mais importantes, tanto para ramos comerciais quanto para nichos de produção. A reposição de […]
A importância da reposição de estoque, saiba quando e como realizá-la 
Equipe LiveSEO
Equipe LiveSEO
Tempo de leitura: 7 minutos

A reposição de estoque é para o varejo uma das tarefas mais importantes, tanto para ramos comerciais quanto para nichos de produção. A reposição de estoques mede e determina grandes resultados, e reposições ineficientes geram rupturas de estoque, um problema grave. Sobretudo, a diminuição de vendas e a perda de clientes são consequências de uma má reposição.

Para manter sua empresa longe desses malefícios, siga conosco e aprenda como, quando e quais as principais estratégias para realizar uma boa reposição de estoque.

O que é uma boa reposição de estoque?

Apesar de parecer uma tarefa extremamente simples, no dia a dia de um negócio existem demandas variadas, por isso uma reposição de mercadorias bem executada é um desafio.

Ao chegar em sua prateleira preferida, o cliente precisa encontrar tudo aquilo que ele precisa, principalmente se tratando de um cliente recorrente. Sim: o desabastecimento das gôndolas pode te levar a perder consumidores fiéis!

Algumas coisas são necessárias para que a reposição aconteça de forma otimizada. Analisar a demanda de cada produto é uma delas, a disponibilidade dos fornecedores e uma boa gestão de entrada e saída são outros fatores determinantes. Tudo isso para que nenhum capital investido seja desperdiçado com produtos que sobram na prateleira sem necessidade ou com mercadorias faltantes que ocasionam a baixa nas vendas por perda de clientes.

O ideal é que haja um aproveitamento dos recursos. Isso será bom tanto para as necessidades do consumidor quanto para a maior rentabilidade da empresa, que não sofre nem com a falta nem com o excesso de insumos.

Gestão de estoque para pequenas empresas

Algumas grandes empresas são exemplos de logística e gerenciamento de estoque. Netshoes, Unilever, Walmart e Natura estão neste grupo. No entanto, um bom gerenciamento de estoque não é exclusivo de empresas macro! Negócios de pequeno e médio porte devem se atentar a essa tarefa se quiserem crescer e aumentar a sua rentabilidade.

Pequenas e médias empreendimentos precisam criar um diferencial competitivo, a prática do gerenciamento de estoque oferece vantagens tanto à empresa quanto ao cliente: melhora do serviço, proteção contra mudanças de preço no mercado, proteção contra contigência e economia de escala são alguns benefícios muito importantes para PME.

Isso vale tanto para negócios físicos quanto virtuais: da mesma forma que um cliente espera encontrar o seu produto na gôndola, ele espera encontrá-lo disponível no e-commerce.

O que é estoque mínimo e máximo? Entenda tudo sobre eles!

Para compreender como e quando realizar a reposição de estoque é preciso entender tudo sobre estoque mínimo e máximo. Sintetizamos tudo aqui, veja:

Estoque mínimo

O estoque mínimo é conhecido como o estoque de segurança, isso significa que deve haver uma quantidade específica de alguns produtos, o suficiente para suprir as necessidades da empresa durante um período. Para que serve o estoque mínimo? Bom, com ele é possível contar com possíveis imprevistos e atrasos de fornecedores sem prejudicar o fluxo de vendas e rentabilidade da empresa.

Ao estabelecer qual a quantidade ideal para o estoque mínimo é preciso fazer uma análise completa dos prazos de entrega dos fornecedores junto ao histórico de vendas do produto, utilize essas fórmulas e veja como pode ser fácil:

  • estoque mínimo = consumo médio diário x tempo de reposição;
  • consumo médio diário = consumo das mercadorias em um determinado produto/dias deste período;

Leia o nosso post sobre estoque mínimo e saiba como evitar prejuízos por meio dessa ferramenta.

Estoque máximo

O estoque máximo deve ser aplicado com cautela. Caso aplicado sem um prévio gerenciamento, pode haver um excedente no estoque, resultando em gastos desnecessários para a empresa. Esse termo quer dizer: quantidade limite, isso significa que o local de armazenamento dos produtos, a análise de produtos com vendas baixas e altas e produtos perecíveis são fatores que devem ser levados em consideração no ato do pedido, para que não haja sobras e prejuízos financeiros.

Uma empresa mestre em gerenciamento de estoque mantém essas ações em dia:

  • Diminua a compra de produtos com menor saída ou retire-os do catálogo;
  • Mantenha em estoque produtos com índice de venda elevado;
  • Busque fornecedores com melhores prazos e preços;
  • Invista em um sistema integrado de gerenciamento e controle de estoque.

Como e quando realizar a reposição de estoque? Conheça as estratégias

Vimos acima a importância e alguns conceitos fundamentais para aplicar uma reposição de estoque otimizada. Alguns fatores são necessários para que essa atividade aconteça e beneficie a empresa com bons resultados. Um desses fatores é a gestão de fornecedores, Para mantê-la em dia, leia o texto em questão e descubra o quanto os fornecedores possuem um papel tão importante quanto a empresa na hora de entregar um estoque em pleno funcionamento.

Com efeito, contar com um bom sistema de gestão integrada e aplicar as estratégias que vamos ensinar agora te ajudará a alcançar novos níveis em profissionalismo, satisfação do cliente e resultados.

Invista na previsão de demanda

Um negócio que consegue trabalhar com previsão de demanda definitivamente é um negócio maduro. Essa é uma das dicas mais importantes, uma vez que essa previsibilidade une as necessidades da empresa com as necessidades do consumidor.

Por ser uma tarefa essencial, ela acaba possuindo um nível de complexidade estratégica elevada. Para aplicar a previsão de demanda é preciso utilizar a técnica de sell-out, isto é, planejar as demandas de acordo com a necessidade do cliente.

Para vender mais não há segredos: é preciso oferecer ao seu público o que eles desejam. Faça uma análise no histórico de vendas, identifique os padrões, considere a sazonalidade do mercado e crie, a partir dos produtos menos ou mais vendidos, a previsibilidade que o seu negócio precisa para continuar em crescimento.

Conheça seu público alvo

Conhecer o público alvo é super importante. A partir dessa análise é possível estudar quais os produtos necessários à venda e quais precisam ser retirados. Existe sempre uma gama de clientes fiéis que compram na sua loja por um determinado produto. Caso esse produto se esgote, a chance de perder aquele consumidor é alta! Conhecendo a fundo o público alvo é possível garantir a recorrência dos produtos em questão.

Acompanhe a rotatividade dos produtos

O histórico de vendas será o seu melhor amigo! Com ele será possível identificar quais produtos merecem destaque, qual foi o índice de saída e qual o momento de repor o estoque. Para isso, esse sistema precisa estar alimentado corretamente. A análise de cada demanda é imprescindível para entender o qual o momento certo de fazer novos pedidos. Alguns itens necessitam de reposição imediata, enquanto outros podem esperar. Por isso, o processo a ser feito é:

  • Analisar o histórico de vendas
  • Analisar a demanda de cada produto
  • Prazo de saída e de entrada dos produtos no estoque

Analise os fornecedores

A reposição de produtos depende dos fornecedores. De nada adianta a empresa fazer uma grande avaliação do estoque se o fornecedor não cumpre com todas as exigências. Investir em parcerias de sucesso é um ponto forte de toda grande empresa. Faça uma análise séria dos seus parceiros, avalie os riscos, pontos fortes e fracos de cada um e não abra mão de trabalhar com fornecedores ágeis, que sabem operar em um período emergencial e que mantêm a sua gama de produtos em dia.

É claro que encontrar fornecedores com preços acessíveis é de suma importância, mas a acessibilidade precisa caminhar junto à performance, entrega e disponibilidade daquilo que você precisa. Parcerias ruins podem levar o seu negócio à ruína. Esteja atento e verifique se o problema que a sua empresa tem enfrentado referente à reposição de estoques não diz respeito a atrasos e faltas dos fornecedores!

Fuja de processos manuais

Ao adiar a automatização dos processos, o seu comércio corre grande riscos. Além do tempo despendido nessa tarefa, os riscos de erro são muito mais altos, especialmente nas tarefas de reposição de estoque. Por mais eficiente que o funcionário seja, é preciso contar com a análise de um sistema.

Os softwares bem preparados irão armazenar todas as informações necessárias e analisá-las com muita precisão. Um dos maiores problemas que levam uma empresa a perder o controle da reposição dos estoques é a falta de um sistema capaz de entregar soluções digitais performáticas com resultados atualizados e corretos. Está se perguntando como aplicar uma reposição de estoque bem sucedida? Nós respondemos: invista em um sistema de gestão integrada!

Saiba quando realizar a reposição

O melhor momento para realizar a reposição de estoques vai depender tanto do volume quanto da frequência de vendas de cada produto. Em algumas empresas é comum identificar um padrão de vendas, nesse caso a reposição de cada produto pode ser feita em intervalos pré estabelecidos. Já em empresas sem um padrão mês a mês é fundamental dispor de parceiros fixos que entregam com agilidade e prontidão as mercadorias necessárias, uma vez que isso não ocorrerá sempre em datas certas.

Outro ponto a ser observado é a preparação durante os tempos de sazonalidade, por exemplo: uma empresa que vende chocolates deve se preparar para épocas como páscoa e dia dos namorados. Tanto impactos positivos (vendas altas) quanto impactos negativos (baixa de vendas) precisam entrar na análise de abastecimento do estoque.

Sabe as técnicas de estoque mínimo e estoque máximo citadas acima? É nesse momento que elas entram em ação! A partir delas você sabe quando deve aplicar a reposição do seu estoque, levando sempre em consideração, é claro, o contexto, época do ano e demanda do cliente.

Principais erros na gestão de estoque: saiba o que não fazer

Não poderíamos encerrar esse post sem trazer os principais erros cometidos durante a reposição de estoque. Conheça mais sobre eles e mantenha essas ações longe do seu negócio!

Excesso de estoque

Cuidado com o excesso de estoques, principalmente se tratando de produtos perecíveis. Para a empresa, esse é um prejuízo e tanto: além de perder todo o investimento, os produtos ocupam espaço de armazenamento.

Como evitar: concentre-se em produtos lucrativos e que vendem mais, faça uma análise de vendas mês a mês, identifique sazonalidades e utilize as técnicas de estoque mínimo e máximo!

Falta de estoque

Assim como o excesso, a falta de estoque também é prejudicial. Nesse caso, a má gestão resulta em prejuízos que a curto prazo parecem imperceptíveis; a perda de confiança do cliente e baixa nas vendas futuras são exemplo dessas problemáticas. Evite a falta de estoque utilizando as mesmas estratégias propostas no tópico de excesso de estoque!

Problemas de sazonalidade

Uma empresa que não acompanha a sazonalidade deixa de suprir aos seus clientes aquilo que eles precisam. Um acompanhamento otimizado desse fator proporciona uma maior lucratividade da empresa. Acompanhe tanto as datas festivas e comemorativas do nicho da sua empresa quanto as datas do seu cliente, como férias e outras situações que podem vir a interferir nas vendas.

Gestão manual e falta de inventário

A sua empresa possui um inventário de reposição de estoque? Se for um inventário manual, descarte qualquer efetividade desse documento. Aposte em um sistema inteligente e integrado. O campo de reposição de estoques precisa estar atrelado ao setor de compra e vendas para um controle real do estoque. Evite perdas e custos altos prejudiciais para a saúde financeira do seu negócio, invista em um sistema confiável e de qualidade, conte com a conferência mensal de inventários e acompanhe todo o processo de reposição de estoque da sua empresa.

Não perca tempo! Comece a aplicar todas as estratégias de reposição de estoque que apontamos por aqui! Aumente a lucratividade, afaste os prejuízos e mantenha os seus clientes satisfeitos com produtos sempre disponíveis.

Acompanhe o blog da ATS e fique por dentro de assuntos sobre gestão estratégica e financeira, rentabilidade e dicas fundamentais para pequenos e médios empreendedores.

Leia o nosso e-book e aprenda a preparar o seu estoque para as sazonalidades. Até a próxima!

COMUNIDADE ATS

Junte-se a mais de 25 mil profissionais de PMEs

Receba dicas e materiais exclusivos para melhorar a gestão de PMEs. Faça parte da comunidade.