Por que fazer controle de estoque? 3 dicas que vão ajudar a potencializar os resultados do seu negócio

Por que fazer controle de estoque? 3 dicas que vão ajudar a potencializar os resultados do seu negócio

06/03/2015

A gestão de estoques é um fator determinante para o sucesso de uma empresa, e está intimamente ligada ao seu desempenho financeiro e operacional. Gestores que realizam um controle eficiente de estoques conseguem estabelecer preços mais competitivos no mercado, e atender com mais agilidade as necessidades do setor. Em outras palavras, é uma atividade que todo o gestor deve estar atento, atendendo às melhores práticas disponíveis. Mas você sabe como gerir de maneira correta os estoques? Sabe quais devem ser as medidas e procedimentos adotados? Começar pela automatização, compromisso da gestão e adoção de políticas de controle já é um bom início. Mas as soluções não param por aí. A seguir, apresentaremos três dicas básicas para que você consiga potencializar os resultados do seu negócio através da correta gestão de estoques.

1. Automação de processos: garantia de agilidade e qualidade

Em primeiro lugar, para facilitar o domínio do empreendedor frente aos estoques disponíveis, sejam mercadorias ou matérias-primas, é fundamental que ele conte com sistemas informatizados. O sistema Resulth, da ATS Informática, oferece é um desses exemplos, porque agrega controle, organização, histórico de dados e eficiência aos processos. A grande vantagem da adoção deste tipo de ferramenta é que o empreendedor poderá levantar informações em tempo real e de qualquer lugar, o que facilita a tomada de decisões. Além disso, as entradas e saídas são baixadas automaticamente no sistema, o que torna o processo mais dinâmico e menos demorado. Sem dúvidas, a automação é necessária, seja para uma pequena, média e grande empresa.  

2. Aquisições sob medida: evita excessos ou escassez

Outro ponto a ser observado por qualquer empreendedor é o fato de que os estoques devem sempre adquiridos sob medida. Quando comprados em excesso, o gestor corre o risco de ver o material perder seu valor por conta da depreciação, ou, ainda, perceber perdas de produtos por conta da danificação, término de prazos de validade ou quaisquer inconvenientes durante o período de estocagem. Se comprar em escassez, por outro lado, o atendimento ao consumidor será prejudicado pela ausência de produtos, o que também causa um impacto negativo. Por isso, o ideal é realizar compras pontuais, de acordo com as necessidades passadas da empresa e levando em consideração os períodos sazonais. Como já vimos, o software de gestão de estoques pode ajudar e muito nesse aspecto, assim como os demonstrativos de fluxos de caixa.

3. Políticas e processos de controle: qualificação de profissionais

Por fim, outro ponto determinante para o sucesso da gestão de estoques é o próprio treinamento dos profissionais. Erros humanos podem ocorrer, como as omissões ou cálculos feitos erroneamente, por exemplo. Por isso, é preciso estabelecer políticas e processos internos, para que esses erros sejam reduzidos ao máximo. Em primeiro lugar, é preciso haver uma auditoria constante do trabalho, feita por algum supervisor ou gerente. Além disso, é preciso que todos os funcionários saibam exatamente como proceder no processo de controle de estoques, o seu papel, e a importância dos registros contínuos e da prestação de contas. Dessa forma, os erros humanos podem ser reduzidos, o que melhora a qualidade dos dados obtidos pela gestão. Você já aplica essas dicas no dia a dia do seu negócio? Que outras dificuldades enfrenta durante a gestão de estoques? Deixe seu comentário!