download film indonesia gratis Curva ABC para análise de estoque | ATS Informática
Entenda a Curva ABC como instrumento para análise de estoque

Entenda a Curva ABC como instrumento para análise de estoque

10/09/2015

Um dos maiores desafios dos varejistas é gerir o seu estoque de maneira eficiente. Afinal de contas, ele geralmente representa o maior investimento do negócio e o controle deve, consequentemente, ser a sua maior prioridade. O gerenciamento eficaz não apenas impacta no armazenamento, mas também nas vendas e no corte de custos desnecessários. Para tanto, é possível se valer de ferramentas tradicionais e de fácil aplicação. Uma delas é a Curva ABC, determinada a partir do Teorema de Pareto, que professa que 80% das consequências se originam de 20% das causas. Para saber mais sobre essa teoria e sua aplicação na administração de empresas e para análise de estoque no comércio varejista, acompanhe esse post.

O que é a Curva ABC?

A curva ABC é um método para a classificação de informações de acordo com a sua importância num período determinado de tempo. As letras A, B e C representam os itens de estoque a serem analisados da seguinte forma:
  • Grupo A – representa em média 20% dos itens em estoque e 80% do seu valor. São considerados imprescindíveis, podendo afetar bastante o faturamento da empresa em caso de falta.
  • Grupo B – representa em média 30% dos itens em estoque e 15% do seu valor. São considerados importantes, pois sua falta pode não afetar o negócio a curto prazo, mas certamente causam impacto no faturamento.
  • Grupo C – representa em média 50% dos itens em estoque e 5% do seu valor. São os itens em maior quantidade, porém com retorno menor para o negócio. O impacto no faturamento desses itens é menor e ocorre a longo prazo.

Cálculo da curva ABC

Para colocar essa teoria em prática você precisa, em primeiro lugar, definir um período de tempo para basear seu consumo, como os últimos 6 meses, por exemplo. Caso seu negócio na tenha esse controle, utilize o Plano de Negócios para fazer uma previsão. Então você deve relacionar todos os itens em estoque no período estipulado, incluindo nome do produto, preço unitário, quantidade vendida e valor total. Ao final, organize os itens em lista numerada, por valor crescente do total da venda. Por exemplo, coloque os produtos conforme classificação crescente de Valor Total para chegar ao Valor Total Acumulado de um produto. Assim, basta somar o Valor Total Acumulado com o Valor Total do produto a ser calculado. E para chegar à porcentagem no Valor Total, basta dividir o Valor Total Acumulado do produto multiplicado por 100, pelo Valor Total Acumulado na última linha. Dessa forma: Grupo A (em média 20% do estoque) – Produto 3 - 30,50% Grupo B (em média 30% do estoque) – Produto 5 - 58,19% – 30,50% = 27,69% Grupo C (em média 50% do estoque) – Produto 1, Produto 2, Produto 4 – 100% – 58,19% = 41,81%

Curva ABC na gestão eficaz de estoque

Então, sabendo quais os produtos que representam uma fatia maior do faturamento do seu negócio, é possível traçar estratégicas de investimento, entrada e saída de produtos mais eficazes, evitando impactos negativos. Ao utilizar a curva ABC você saberá como e onde aplicar com maior rigor o estoque e a encomenda de produtos, levando em consideração, inclusive, a sazonalidade e outros aspectos com maior facilidade. Uma ajuda e tanto, certo? Faça um teste com a Curva ABC em seu estoque e veja como pode ser útil e benéfico ao rendimento de sua empresa. Caso haja alguma dúvida, opinião ou sugestão sobre o assunto, deixe seu comentário e participe dessa conversa.